quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Córnea Artificial, mais um avanço da ciência!


Foi noticiado ontem (25/08) que cientistas canadenses e suecos haviam conseguido resultados excelentes com relação à pesquisa sobre alternativas para o transplante de córnea. Conseguiram o feito de criar uma córnea artificial.

A córnea é uma camada finíssima que recobre a região frontal dos olhos, como uma lente de contato. É formada basicamente por fibras de colágeno, e serve como porta de entrada para a luz que nos permite enxergar. Qualquer problema a visão embassa ou se perde por completo.

O transplante de córnea é o mais realizado no mundo e também o que se obtem mais sucesso, pois é um processo simples e sem muitos casos de rejeição. Pela falta de doadores, a ciência sempre buscou alternativas para esse problema, como foi o caso da equipe médica sueco-canadense.

Os cientistas produziram em laboratório, uma cornea artificial baseada em fibras de colágeno produzidas no laboratório San Francisco FibroGen, e substituiram as córneas danificadas de 10 pacientes voluntários. Dois anos depois, as células e nervos haviam se ligado à córnea artificial e praticamente não houve rejeição em nove dos dez pacientes.

A visão melhorou em seis dos dez pacientes, o que traz mais esperanças para a comunidade científica e para as famílias dos afetados por problemas de visão.

Apesar do sucesso, a córnea artificial ainda está em fase experimental e demorará alguns anos até chegar aos hospitais. Mas por enquanto fica a esperança de que a medicina avança em passos cada vez mais largos para driblar a seleção natural e melhorar a vida dos seres humanos.

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Os centríolos são organelas que não possuem DNA!

Conversei com alguns alunos que me relataram já terem ouvido que os centríolos possuiam DNA.

Eu sempre tive convicção de que isso não era correto, pois apesar de possuirem a capacidade de duplicação, os centríolos são conjuntos de microtúbulos e por isso, por polimerização eles podem se duplicar, não necessariamente pela influência do DNA.

Para elucidar qualquer dúvida, vai abaixo uma resposta de um recurso indeferido do vestibular da UFPel em 2006, onde é esclarecido essa dúvida.

RESPOSTA ACERCA DA QUESTÃO 19 DA PROVA DE BIOLOGIA

A partir do questionamento ao que está escrito na última frase da afirmativa III da questão: “[...]... Os cloroplastos e as mitocôndrias são as únicas organelas, com exceção do núcleo, que possuem DNA próprio,.[...].”, levantou-se a discussão sobre a presença de DNA nos centríolos.

Após pesquisa na literatura atual do ensino médio, constatou-se que nenhuma obra descreve tal presença.

Cada centríolo é uma estrutura cilíndrica, formada por noves grupos de três microtúbulos protéicos...”. (Sônia Lopes, 2002, p. 129, Ed. Saraiva).

Um centríolo é um pequeno cilindro com parede constituída por nove conjuntos de três microtúbulos...”. (Amabis e Martho, 2001, p. 108, Ed. Moderna).

Um centríolo é formado por nove túbulos triplos, ligados entre si e dispostos de maneira a formar um cilindro. Cada túbulo do conjunto triplo nada mais é do que um microtúbulo....” (Cesar e Sezar, 2003, p. 71, Ed. Saraiva).


A literatura atual do ensino superior também vem ao encontro desses conceitos.


“Os centríolos são estruturas cilíndricas constituídas de nove tríplex de microtúbulos....” (Carvalho e Recco-Pimentel, 2001, p. 211, Ed. Manole).

Cada centríolo é constituído por um material amorfo no qual estão colocados 27 microtúbulos. Essesem 9 feixes, cada um deles com três microtúbulos paralelos....” (Junqueira e Carneiro, 2005, p. 121, Ed. Guanabara Koogan). microtúbulos dispõem-se


Com base nessas descrições, corrobora-se, de forma bastante evidente, a não existência de DNA nosque contêm apenas microtúbulos de constituição protéica (Tubulinas). centríolos,

Em face do exposto, a Banca sustenta o que está posto na afirmativa III, ou seja, que os cloroplastos e as mitocôndrias – além do núcleosão as únicas organelas que possuem DNA, posicionando-se, pois, pela nãoanulação da questão.


Bom moçada, é isso, espero que isso tenha ajudado.


Abraço


terça-feira, 17 de agosto de 2010

Lago na Argentina 'reproduz condições primitivas da Terra'


Em um lago remoto, a 4,5 mil metros acima do nível do mar e em um hábitat com pouco oxigênio, vivem as "superbactéras". Esses milhões de organismos resistentes a extremos, descobertos por uma equipe de investigadores da Argentina, poderiam ajudar a revelar como começou a vida na Terra e como seria possível sobreviver em outros planetas.

A descoberta se deu no lago Diamante, na província de Catamarca, no noroeste da Argentina - um espelho de água no meio de uma cratera vulcânica que, segundo os especialistas, é o mais próximo do ambiente primitivo da Terra que existia há 3,4 bilhões de anos atrás.

"Estas lagoas e as bactérias que sobrevivem nelas guardam o segredo de mecanismos de resistência a condições extremas que podem ter muitas aplicações biotecnológicas", disse à BBC Mundo a microbióloga María Eugenia Farías, do Conselho Nacional de Pesquisas Científicas e Técnicas (Conicet, na sigla em espanhol).

Se as bactérias são capazes de sobreviver neste ambiente inóspito, sugerem os pesquisadores, talvez pudessem também sobreviver em um hábitat como o do planeta Marte.

A pesquisa se insere na chamada ciência da astrobiologia, que investiga possíveis formas de vida extraterrestre.

Na composição das águas dessas lagoas, muitas variáveis são extremas. No lago Diamante, por exemplo, a salinidade é cinco vezes maior do que no oceano e o arsênio, 20 mil vezes mais concentrado que na água considerada potável.

A alcalinidade é altíssima, a pressão do oxigênio é muito baixa e a radiação ultravioleta, elevada. As variações da temperatura também são extremas, com oscilações de até 40ºC entre o dia e a noite.

"Essas condições são muito semelhantes às da Terra primitiva, quando não havia camada de ozônio, e às de Marte, onde tampouco (a camada) existe. Nós sabemos que em Marte há água, ou houve água em outros momentos, e na Terra primitiva também havia água, porque foi daí que a vida evoluiu", disse Faría.

"É como um fóssil vivo: estamos encontrando o ecossistema mais antigo da Terra, vivo e se desenvolvendo nas condições mais semelhantes possível à da Terra primitiva."

Agora queremos estudar o DNA completo de todas estas comunidades de bactérias e estudar os genes que lhes ajudam a viver nestas condições. Isto pode nos dizer muito sobre nosso passado", disse Farías.

retirado de http://g1.globo.com/mundo/noticia/2010/08

domingo, 8 de agosto de 2010

Aviso aos fumantes!


Caro leitor, antes de tudo, Feliz Dias dos Pais, em especial ao meu paizão (Sérgio). Lembrando sempre que todo dia é dia do Pais, não se esqueçam disso.

Bom, estava eu lendo alguns blogs obrigatórios semanais e vou reproduzir abaixo alguns trechos do blog da geneticista Mayana Zats para o site da Veja. É uma resposta para um leitor.


Sou fumante, e hoje em dia isso significa ser tratado como um pária. Não consigo sequer um bar onde possa sentar, tomar uma bebida qualquer e ler um livro em paz. Numa cidade como o Rio de Janeiro, só pra citar um exemplo, não se pode sequer tomar um chopp acompanhado de um cigarrinho em um quiosque à beira da lagoa.

Ora, não incorrerei no erro de fazer apologia ao tabagismo, é claro; mas, dado o altíssimo volume de recursos financeiros dispendidos em campanhas, leis e etc, não seria, talvez, mais eficaz o desenvolvimento de um teste genético que nos indicasse a prédisposição à doença em função do fumo? Eu juro que eu mesmo pararia de fumar se me soubesse predisposto a transformar a nicotina, ou qualquer outra coisa, em uma substância que viesse a propiciar o câncer.

(Rubens Rafael Câmara de Mello)

Prezado Rubens, pode parar de fumar já. Um trabalho publicado em Janeiro na revista Nature mostrou que existem milhares de mutações induzidas pelo tabaco. Aliás, de acordo com esse artigo não seria necessário um teste genético para indicar se temos predisposição à doença em função do fumo. Todos nós temos.

Já foram identificados genes que estão associados a um maior risco de desenvolver outros tipos de câncer
Além disso, um outro trabalho recente mostrou que variantes em dois genes, CYP1A1 e GSTM1, relacionados com o metabolismo de substâncias carcinogênicas derivadas do tabaco podem aumentar o risco para outras formas de câncer: de cabeça e pescoço, não só de pulmão. Ou seja, esses estão entre os inúmeros genes que podem aumentar o risco de desenvolvimento de câncer e a má noticia é que não conhecemos todos.

Além do câncer o tabaco pode causar outras doenças pulmonares graves como o enfizema pulmonar

Todos nós conhecemos pessoas que fumam desbragadamente a vida toda e morrem idosos sem apresentar nenhum problema respiratório como asma, enfisema pulmonar ou doença crônica obstrutiva do pulmão (DCOP). O que as protege? Um trabalho internacional publicado recentemente na prestigiosa revista New England Journal of Medicine sugere que pessoas portadoras de uma variante do gene responsável por uma proteína chamada MMP-12 teriam menos risco de desenvolver doenças pulmonares como asma , enfisema pulmonar ou doença crônica obstrutiva do pulmão (DCOP). Mesmo quando são fumantes ou expostos a condições ambientais negativas (como poluição ou exposição a agentes tóxicos). A má noticia é que somente cerca de 10% das pessoas são portadoras desse gene. Ou seja, para a grande maioria, além do câncer, fumar aumenta muito o risco de outras doenças pulmonares. Escrevi sobre isso em uma coluna anterior.

http://migre.me/O98T

Porque não fumar em lugares públicos?

Entendo a frustração dos fumantes de não poder fumar em público, em um quiosque tomando um chopp– como lembra você- em edifícios ou lugares fechados.A restrição se deve aos fumantes passivos. Se você for diabético e resolver se entupir de açúcar na sua casa ou em qualquer lugar público, você será o único prejudicado. Mas não é o caso do cigarro. Mesmo que se descubram todos os genes de susceptibilidade ao câncer ou doenças pulmonares e que se possa garantir a uma pessoa que o cigarro não é um fator de risco para ela, sabemos que o fumante passivo corre praticamente o mesmo risco que o que inala a nicotina. Talvez no futuro seja possível fazer uma triagem de todos os genes e somente aqueles que passassem no teste estariam livres para frequentar ambientes com fumaça. Mas enquanto isso não acontecer caro leitor, temo que você tenha que fumar em lugares restritos. Se há uma lei que eu aprovo é essa da restrição ao fumo.

Por Mayana Zatz

Bom moçada, como vimos, o fumo é um vício comprovadamente deselegante, prejudicial à sua saúde e também à saúde alheia. Não fique bravo se alguém te olhar diferente enquanto fuma, pois tenha certeza que a fumaça incomoda todos, menos quem é responsável por ela. Faça um teste, fume dentro de seu quarto, com a porta fechada. Tenho certeza que ninguém se incomodará com isso, a não ser sua saúde.

Abraços.

domingo, 1 de agosto de 2010

Já acabou o Domingo?


Estava realizando minhas atividades dominicais, como a elaboração de um simulado, quando me deparei com a seguinte reportagem em um site: "Dá para escapar da síndrome do fim de Domingo?". Isso mesmo, descobri porque todo o final de Domingo dá vontade de sumir, ou simplesmente aquela angústia que você não sabe explicar.

Me lembro que desde a adolescência já me perguntava o porque daquela sensação de mal estar após o termino do Domingão do Faustão - não porque gostava demais daquele programa - mas sim porque já estava sofrendo desta enfermidade. Segundo a explicação da reportagem, o ser humano é desde cedo influenciado ou ensinado a sempre pensar no futuro imediato, ou seja, no dia de amanhã. Somos condicionados a dormir cedo, pois amanha é dia de escola - tarefas, provas ou o fato de voltarmos a ter responsabilidade nos cria essa expectativa negativa.

O ser humano necessita de rotina e horários para organizar sua vida, e é por isso que nosso dia de folga se torna tão prazeroso, pois contamos os dias para chegar, e não vemos as horas com que eles se vão. O sábado é o verdadeiro dia da folga, pois sabemos que amanha é domingo e hoje tudo é possível. O domingo é bom - tem corrida, tem almoço com a família, tem futebol à tardezinha. Depois disso nossa cabeça se volta para as obrigações de segunda, e as crianças pensam na lição a entregar, os adolescentes pensam nas provas para a qual não estudaram ainda, o trabalhado pensa no seu chefe mau humorado, enfim cada um com sua rotina.

Mas imagine um domingo sem segunda? Se fosse assim, você estaria de férias. As férias são imunes à síndrome do Domingo, mas também o Sábado perde a graça, porque você não passa a semana esperando ele chegar.

Não deixe que a música inicial do Fantástico lhe traga maus pensamentos, encare isso como um sentimento necessário. Realizando todas suas tarefas com antecedência, não deixando tudo para a ultima hora, tenha certeza que o final de Domingo pode ser muito mais prazeroso do que você imagina.

E viva a Segunda-feira!